Página Inicial » Notícias

Notícias

05/06/2002Empresa implanta rede de dutos para gás canalizado - Gasoduto vai abastecer três mil clientes residenciais e 15 comerciais a partir do 2º semestre

Daniel Freitas O Loteamento Aquarius, na Pituba, será a primeira área residencial de Salvador a contar com uma rede de distribuição de gás natural canalizado. A Companhia de Gás da Bahia (Bahiagás) começa ainda esta semana as obras de implantação da rede, que irá abastecer cerca de três mil clientes residenciais e 15 clientes comerciais já a partir do segundo semestre deste ano. Até hoje, três técnicos da companhia vão estar no local prestando informações e distribuindo panfletos explicativos aos moradores da área sobre as vantagens, diferenças entre o gás natural e o gás comum, e pedindo paciência pelos inevitáveis incômodos provocados pelas obras. A rede faz parte de uma ampliação do gasoduto de Salvador, que atende empreendimentos desde o Complexo de Aratu, BR-324, Avenida Luís Eduardo Magalhães, Paralela até a Estação de Redução de Pressão, no Stiep. Carolina Carvalho, assessora de comunicação da Bahiagás, informou que as obras na Pituba - que não vão funcionar à noite - seguirão o método não-destrutivo, ou seja, não haverá aberturas de valas na rua. As máquinas irão perfurar o solo, fazendo uma abertura subterrânea com uma distância previamente calculada, de forma a não comprometer as instalações já existentes da Embasa, Telemar e Coelba. Paralelamente às obras no Loteamento Aquarius, as imediações da rodoviária também serão contempladas com o abastecimento de gás natural. Posteriormente, a Bahiagás pretende expandir o processo para o Condomínio Amazonas, no Imbuí, o Pituba Ville e o Parque Nossa Senhora da Luz, na Pituba. O investimento total dessas obras chega à casa dos R$105 milhões. O gás natural é "ecologicamente correto", pois é menos poluente do que o gás de cozinha tradicional. Mais leve que o ar, dissipa-se mais facilmente - em caso de alguma dona de casa esquecer a boca do fogão aberta - e dispensa a armazenagem em botijões, já que o abastecimento vem direto da rua, através de dutos e ramais. "O pagamento será após o consumo, através de contas que vão chegar à casa do cliente a um custo de 30% a 40% mais baixo que o gás comum", destaca Carolina Carvalho. O gás natural serve para cozinhar alimentos, geração elétrica - em caso de falta de luz -, aquecimento de água para chuveiros, pias... e sistemas de ar refrigerado para climatização de ambientes. A jovem universitária Fernanda Sarno, 20 anos, é moradora da Rua Clara Nunes, no Loteamento Aquarius, e avisa que o gás natural irá contribuir para o aquecimento da piscina de seu prédio. "Quase ninguém usa a piscina à tarde porque bate sombra". A área do loteamento foi escolhida para inaugurar o abastecimento residencial de gás natural por estar próximo à Estação de Redução de Pressão, no Stiep, e também em decorrência de uma pesquisa feita com os próprios moradores, que demonstraram interesse no projeto. A Bahiagás contabiliza dez postos que comercializam o gás natural na Bahia - dois em Simões Filho, um em Catu, um em Camaçari e seis em Salvador. Clientes comerciais já assinaram contrato, como os restaurantes Mila e La Bodeguita e os motéis Bora Bora e Kama Sutra. Entre os shoppings, o Iguatemi é o mais novo cliente da companhia.
Outras Notícias
Buscar por período:(dd/mm/aaaa) à

SCGÁS - Companhia de Gás de Santa Catarina

Rua Antônio Luz, 255 - Centro Empresarial Hoepcke - 88010-410 - Florianópolis - SC

Fone: (48) 3229-1200 • Emergência: 0800 48 5050Nota Legal