Página Inicial » Redes Sociais

Notícias

11/07/2002Escuridão

Sob ameaça de apagões, a população economizou luz e o governo anunciou um programa de construção de usinas de emergência para evitar futuros riscos. O programa deveria estar concluído em junho. Isso não aconteceu e nove usinas deixaram de operar. Já a distribuidora na Bahia, a Coelba, informa sua disposição de atender a mais 19% das residências baianas que vivem na escuridão. Note-se que na Bahia estão as principais usinas do sistema Chesf, um dos mais sacrificados quando as chuvas desaparecem e os reservatórios começam a secar. O povo está pagando em suas contas mensais um percentual destinado à construção das tais usinas de emergência. Há outras lacunas que o governo tem ainda que explicar, a exemplo da subutilização do gás importado da Bolívia, que deveria produzir milagres no Centro-Oeste e na região Sudeste e até hoje não deslanchou totalmente porque os grandes consumidores se queixam do custo em dólar da energia gerada pelo insumo vindo da Bolívia depois de um grande esforço binacional para a construção de um gasoduto que parte das proximidades da Cordilheira dos Andes até o maior centro industrial da América do Sul, São Paulo. Caso tais imprudências e atrasos se repitam, não seria surpresa se, com novas secas, os brasileiros ficassem sujeitos à escuridão que cega 19% das famílias baianas. O que é inaceitável para um dos Estados mais ricos do Nordeste.
Outras Notícias
Buscar por período:(dd/mm/aaaa) à

SCGÁS - Companhia de Gás de Santa Catarina

Rua Antônio Luz, 255 - Centro Empresarial Hoepcke - 88010-410 - Florianópolis - SC

Fone: (48) 3229-1200 • Emergência: 0800 48 5050Nota Legal