Página Inicial » Redes Sociais

Notícias

05/12/2019Capacidade de investimento da SCGÁS aumentará nos próximos cinco anos

Segurança regulatória e funcionando efetivo do contrato de concessão da distribuidora permitirão maior avanço da infraestrutura do gás natural no Estado

Em reunião promovida pela Câmara de Assuntos de Energia da FIESC hoje (5), em Florianópolis, para discutir o cenário do setor de gás natural em Santa Catarina, o Presidente da SCGÁS, Willian Anderson Lehmkuhl, apresentou os planos de investimos da empresa para os próximos cinco anos. A previsão é de aumento gradual dos recursos destinados à expansão da infraestrutura a partir da recente definição da margem bruta de distribuição da Companhia, com meta de R$ 60 milhões em investimentos, em 2020.

O Novo Mercado de Gás, proposto pelo Governo Federal, também foi pauta da reunião. Com a gradativa implantação das medidas que visam abrir o mercado para novos players, a expectativa é de que haja uma redução no seu custo de aquisição dentro de alguns anos. "A maior parcela da tarifa do gás natural é composta atualmente pelo preço da molécula e, consequentemente, ela é a que mais influencia no preço pago pelos consumidores. Concentrando esforços para reduzir, principalmente, o valor desta parcela, os resultados finais serão expressivamente melhores para o mercado de gás natural nacional e catarinense", afirmou o Presidente da SCGÁS.

Foram repassadas também informações atualizadas sobre o momento de transição de suprimento pelo qual o Estado está passando. As negociações da chamada pública em andamento permitirão, mesmo com a previsão de reajustes em 2020, a manutenção do posicionamento tarifário do gás natural catarinense como um dos menores do país.

O Presidente da Câmara de Assuntos de Energia da FIESC, Otmar Müller, destacou a necessidade de que as definições relativas ao GASBOL avancem e disse que "temos conseguido dialogar com a SCGÁS para encontrar as soluções mais viáveis e vantajosas para o mercado catarinense. As principais demandas da indústria hoje se voltam à disponibilidade e interiorização do gás natural, as definições de suprimento e transporte e a busca pelas melhores condições de competitividade".

Participaram da reunião também representantes do Ministério de Minas e Energia (MME), Ministério da Economia (ME), Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), Empresa de Pesquisa Energética (EPE) e da Transportadora Brasileira do Gasoduto Bolívia-Brasil (TBG) e Agência de Regulação de Serviços Públicos de Santa Catarina (Aresc).


Outras Notícias
Buscar por período:(dd/mm/aaaa) à

SCGÁS - Companhia de Gás de Santa Catarina

Rua Antônio Luz, 255 - Centro Empresarial Hoepcke - 88010-410 - Florianópolis - SC

Fone: (48) 3229-1200 • Emergência: 0800 48 5050Nota Legal